A Paz de Cristo esteja contigo!

quinta-feira, 28 de julho de 2011

João Chá, um herói da resistência de Mossoró

Desde menino, em São João do Sabugi, conheço a história do meu tio-avô João Chá, contada pelos meus pais, Zé Primo Chá e Eliene. Morou no Oeste Potiguar, nas cidades de Umarizal e Apodi (RN), mas quando menos se esperava, vinha visitar seus familiares.
Em 1953, voltou ao convívio familiar no Sítio Salgado, município de São João do Sabugi (RN).
João Chá contava que no dia da invasão de Lampião a Mossoró (RN), em 13 de junho de 1927, estava lá e foi convocado a lutar na trincheira do então Prefeito Rodolfo Fernandes.
As trincheiras eram pontos estratégicos organizados por líderes da cidade para enfrentar o bando de Lampião, que ameaçava invadir Mossoró. A principal era na residência do Prefeito ao lado da Igreja de São Vicente onde ficavam muitos atiradores.

Começando a escassear a munição nas trincheiras, João Chá, por ser um rapaz solteiro e muito destemido, foi designado para a missão de reabastecê-las.
Com muita bravura ele contava que se arrastava pelo chão, como cobra na areia quente, em meio ao tiroteio de cangaceiros e resistentes, tendo conseguido cumprir a missão sem nenhum ferimento.
Algumas pessoas próximas achavam que era pura bravata, mas quem realmente o conhecia, sabia que era verdade, pois, João Chá não tinha o hábito de mentir.

Conhecedor da história de tio João Chá e sabendo da existência do espetáculo "Chuva de Bala no País de Mossoró", eu sempre dizia, que se o nome de João Chá não aparecesse lá, não estaria completa a história.

Em recente visita de férias à Mossoró (julho/11), curiando a cultura da cidade, para minha surpresa a história se confirmou. O nome de João Chá está numa placa ao lado da Igreja de São Vicente e no painel do Memorial da Resistência, no qual consta todos os heróis, veja fotos abaixo.
Após dez anos morando em São João do Sabugi, João Chá resolveu rever os amigos do oeste, onde passou poucos dias e veio a falecer, tendo sido sepultado em Umarizal, em 1962.

Por José Marconi de Medeiros, sobrinho-neto de João Chá.
Fotos: idem.
Fontes: José Primo de Medeiros (sobrinho)"in memoriam",
Francisca Eliene de Medeiros, Maria de Zé Miguel
e Ambrósio Chá (Sobrinho)





Igreja de São Vicente - Mossoró, onde aconteceu a resistência ao Bando de Lampião


Painel ao lado da Igreja de São Vicente, JOÃO CHÁ o 5º homem da trincheira do Prefeito (clique na foto)



Memorial da Resistência de Mossoró




Painel dos Heróis da Resistência, abaixo o detalhe do nome João Chá (clque na foto)


Eu no Memorial

Palácio da Resistência

2 comentários:

Anônimo disse...

Geraldo Anízio

Olá meu amigo e irmão Zé Marconi, dia 20 de dezembro estarei viajando ao Seridó.Passarei o Natal em Natal, na verdade somente após o natal é que eu vou para Caicó em visita ao meu pai.E aí está com novas canções? Aqui estamos trabalhando música e cordeis.
Abraço
Geraldo Anízio

Lili Pink disse...

Eu sou mossoroense e meu filho apresentou uma peça ontem na escola onde ele era um dos heróis da resistencia....muito bonita nossa história e muito orgulho dos nossos heróis..